• Laura Stoppa

Guia rápido do sexo anal


Você, que está iniciando ou com vontade de começar nas práticas anais, vem comigo no texto de hoje entender um pouco mais sobre essa região cheia de surpresas e ainda muito pouco explorada.


SEM TABU


Primeira explicação necessária: todas as pessoas, independente de gênero, orientação sexual ou qualquer coisa do tipo, podem curtir prazer anal. Afinal, todo mundo tem cu. E se temos uma área erógena que pode ser explorada, aproveitada na relação sexual e na masturbação e ser fonte de novos, possíveis e ainda desconhecidos prazeres, por que não utilizá-la?


GOSTAR DISSO É ESTRANHO?


Não. Sentir prazer em uma parte determinada do corpo, no caso o ânus, é completamente natural. Inclusive é bacana ressaltar aqui que o ânus é uma região cheia de terminações nervosas, o que gera muita sensibilidade. No caso dos homens, também é uma área de mais fácil acesso à próstata, o que costuma possibilitar sensações bem prazerosas para eles.


EXISTEM HÉTEROS QUE CURTEM?


Sim, gostar e ter prazer na região anal não é equivalente à homossexualidade. Independente da orientação sexual de alguém, é uma área que pode ser explorada com uma parceria ou na masturbação.


O QUE DÁ PRA FAZER


Para estimular o ânus existem algumas opções mais básicas, para começar: introdução de dedo, depois de mais dedos, de brinquedos eróticos como plug anal e, por fim, de pênis ou vibradores e brinquedos eróticos maiores e/ou em formatos fálicos. Não, as pessoas não dependem apenas de pau para fazer sexo anal. Na prática, quase tudo o que sua imaginação permitir é possível fazer - quando com companhia, sempre com consentimento, combinado?


CUIDADOS


Apesar da imaginação ser o limite, no entanto, é preciso tomar alguns cuidados para não se machucar nem ferir a região. É imprescindível manter a higiene do local, lavando com água e sabão neutro. Também é de muita ajuda utilizar muuuito lubrificante à base de água, já que o ânus não possui lubrificação natural. Existem muitas pessoas também que gostar de realizar uma ducha higiênica antes da relação sexual, a famosa chuca. É preciso apenas tomar cuidado para não ferir a pele da região com o que será introduzido para sua limpeza e usar sempre apenas água. Existem opções de ducha higiênica nas farmácias.


SUPRESINHAS


Sim, como tudo na vida, pode dar merda. Inclusive literalmente. Se você não sente que tem preparo para tudo o que pode acontecer, não pratique. Entender que fluidos e outras substâncias são liberados dos nossos corpos, inclusive acidentalmente, faz parte do processo. Os cuidados listados previamente ajudam a minimizar as chances, mas não a evitá-las completamente.


PODE NÃO GOSTAR


Tudo bem se você nem quer tentar introduzir nada na região anal. Tudo bem se você tentou introduzir algo lá e não gostou. Ninguém é obrigado a gostar de nada e tá tudo bem. A ideia aqui é apenas tentar diminuir o tabu em relação à prática e às pessoas que curtem, sim, explorar a região - e que sentem muito prazer com isso.


VAI DOER?


Pode ser que você sinta desconforto e dor nas primeiras vezes que tente realizar sexo ou masturbação anal. Algo que diminui consideravelmente essas sensações é o relaxamento. É preciso estar confortável para que a expectativa do momento não colabore para tensionar a musculatura da região. Se for realizar o ato com companhia, também é preciso um mínimo de intimidade e abertura para poder se comunicar, honestamente, e poder sinalizar para a outra pessoa o que está causando dor e o que provocaria prazer.


PROTEJA-SE


Sim, é preciso usar camisinha quando houver introdução peniana. Além de ajudar na lubrificação, porque como citado o ânus não lubrifica naturalmente, ela protege das IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis), que também podem ser transmitidas pelo contato reto-anal.


-


Com tudo isso em mente, o negócio é relaxar, praticar e aproveitar!


Ainda vou falar mais sobre sexo anal por aqui, mas esse texto é uma preliminar para o que vem pela frente. Se tiver questões, escreve aqui nos comentários ou me manda um e-mail anonimamente no laura@transemos.com.

204 visualizações
  • YouTube - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle

Todos os direitos reservados © 2018.